quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Sou Arcade.

Ainda lembro daquele dia sentada e estudando literatura para fazer um seminário. Descobri que sou arcade!
Valorizo o tempo e a vida como se ela fosse acabar amanhã, como se eu fosse morrer. Aproveito o tempo pois ele é curto, e lógico: o amor. "É preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã" já dizia o Renato Russo. O amor transforma tudo, sem amor de Jesus Cristo ( quero destacar : que cara poderoso!) não estariamos aqui!
Então, quero deixar um conselho: siga seu coração quando você achar que deve. Não se arrependa de fazer certos atos e de ajudar o próximo. Não deixe de viver intensamente e aprecie a sua liberdade e não abuse dela. Faça alguma coisa para ajudar o mundo! Você faz parte dele, e sem ele você não existiria, então para quê destruí-lo?

Então é isso. Ame mais. Ajude mais o mundo...E seja arcade!

3 comentários:

gabi Moraes disse...

Prima :)
pagou sua dívida comigo !
Em relação a isso me considero parecida com você
Valorizo de mais as pessoas que me rodeiam isso que é o bom da vida
assim não desperdiço nenhuma emoção
enfim, temos que viver mesmo !
é claro sempre com responsabilidade
;)
beijinhos
Gabi

Ana Paula disse...

Nem sempre é fácil ser arcade. Mas vale mto a pena!!!
Amei a msg.
Tudo de bom pra vc.
bjkas

Naty :) disse...

Isso mesmo, sejamos árcades e além de seguir o "Carpe Diem", vamos valorizar a vida simples e a paisagem do campo, né?
Afinal, o arcadismo também preserva e aprecia a natureza.